Connect with us

Sports

Steph Curry finally got the contract he deserves from the Warriors

Nemo enim ipsam voluptatem quia voluptas sit aspernatur aut odit aut fugit, sed quia consequuntur magni dolores eos qui.

Published

on

Photo: Shutterstock

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.

Nemo enim ipsam voluptatem quia voluptas sit aspernatur aut odit aut fugit, sed quia consequuntur magni dolores eos qui ratione voluptatem sequi nesciunt.

Et harum quidem rerum facilis est et expedita distinctio. Nam libero tempore, cum soluta nobis est eligendi optio cumque nihil impedit quo minus id quod maxime placeat facere possimus, omnis voluptas assumenda est, omnis dolor repellendus.

Nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque laudantium, totam rem aperiam, eaque ipsa quae ab illo inventore veritatis et quasi architecto beatae vitae dicta sunt explicabo.

“Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat”

Neque porro quisquam est, qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit, sed quia non numquam eius modi tempora incidunt ut labore et dolore magnam aliquam quaerat voluptatem. Ut enim ad minima veniam, quis nostrum exercitationem ullam corporis suscipit laboriosam, nisi ut aliquid ex ea commodi consequatur.

At vero eos et accusamus et iusto odio dignissimos ducimus qui blanditiis praesentium voluptatum deleniti atque corrupti quos dolores et quas molestias excepturi sint occaecati cupiditate non provident, similique sunt in culpa qui officia deserunt mollitia animi, id est laborum et dolorum fuga.

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem eum fugiat quo voluptas nulla pariatur.

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet ut et voluptates repudiandae sint et molestiae non recusandae. Itaque earum rerum hic tenetur a sapiente delectus, ut aut reiciendis voluptatibus maiores alias consequatur aut perferendis doloribus asperiores repellat.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esporte

Vettel não sabe o que fará após aposentadoria da F1 e teme ‘cair em buraco’

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Sebastian Vettel anunciou que está fazendo sua última temporada de Fórmula 1 neste ano. Ele o fez em um vídeo, detalhando os motivos que o levaram a deixar a categoria para trás após 15 anos e quatro títulos. Quer ficar mais perto da família, não acredita que é possível estar na F1 e não se comprometer 100%, quer levar sua curiosidade para outros caminhos. Mas tem uma coisa que o alemão de 35 anos não sabe: o que vai fazer da vida e como vai se sentir sem os GPs.

“Honestamente, também temo pelo que está por vir, porque pode ser um buraco, que não sei o quão profundo será, e se eu sairei dele”, reconheceu o piloto. “Mas acho que tenho muito apoio, muitas pessoas que me ajudaram até aqui e que vão continuar a me ajudar, a me dar uma direção. E tomara que eu tome as decisões certas no futuro para progredir e me tornar uma versão melhor de mim em 10 anos.”

O alemão salientou que não tem um plano definido. “Eu disse que a minha maior vitória ainda está por..

Published

on

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Sebastian Vettel anunciou que está fazendo sua última temporada de Fórmula 1 neste ano. Ele o fez em um vídeo, detalhando os motivos que o levaram a deixar a categoria para trás após 15 anos e quatro títulos. Quer ficar mais perto da família, não acredita que é possível estar na F1 e não se comprometer 100%, quer levar sua curiosidade para outros caminhos. Mas tem uma coisa que o alemão de 35 anos não sabe: o que vai fazer da vida e como vai se sentir sem os GPs.

"Honestamente, também temo pelo que está por vir, porque pode ser um buraco, que não sei o quão profundo será, e se eu sairei dele", reconheceu o piloto. "Mas acho que tenho muito apoio, muitas pessoas que me ajudaram até aqui e que vão continuar a me ajudar, a me dar uma direção. E tomara que eu tome as decisões certas no futuro para progredir e me tornar uma versão melhor de mim em 10 anos."

O alemão salientou que não tem um plano definido. "Eu disse que a minha maior vitória ainda está por vir, o que vocês podem dizer que é uma besteira, porque, se eu estou parando, que corrida é essa? Mas estou me referindo a algo maior na vida. Acho que, para todos os esportistas, o maior desafio chega quando eles decidem fazer outras coisas. É isso que eu estou enfrentando. Será uma grande mudança e veremos como vou lidar com ela".

Vettel reconheceu que as questões ambientais sobre as quais começou a se educar mais nos últimos anos são parte dos motivos que o afastaram da F1. "Depois que você aprende sobre o que significa ficar viajando o mundo queimando coisas, não dá para desaprender, mas esse não foi o motivo principal."

O que aparece constantemente no discurso do piloto é a questão da família. Ele tem três filhos e estava sentindo a necessidade de passar mais tempo com eles agora que a mais velha tem 9 anos e o mais novo, quase três. "As crianças estão crescendo, tendo outros interesses e visões, e não posso ignorar isso. Na F1, é preciso muita dedicação e muito tempo tanto em termos de pensamento, quanto fisicamente fora de casa, longe da família. Essas questões foram ficando cada vez maiores até o momento em que tomei a decisão."

E foi uma decisão que caiu como uma bomba no mercado de pilotos, dias antes do que costuma ser um prazo (31 de julho) que prende pilotos a equipes se elas têm a opção de renovação. Fernando Alonso se adiantou e conseguiu o contrato que queria, por mais do que um ano, na Aston Martin, para ficar com o lugar de Vettel.

Com isso, ele abriu uma vaga inesperada na Alpine. Tão inesperada que a primeira opção da equipe para substituir o espanhol, Oscar Piastri, já tinha fechado um pré-contrato com a McLaren, disposta a pagar para liberar Daniel Ricciardo. Piastri chegou a ser anunciado pela Alpine como companheiro de Esteban Ocon para a próxima temporada, mas disse que não correrá pela equipe francesa ano que vem. A situação só deve ser totalmente esclarecida quando a F1 voltar da pausa de agosto, daqui a pouco mais de duas semanas, para o GP da Bélgica.

Continue Reading

Esporte

Mãe de lutador morto diz que clube não a procurou

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Fátima Lo, mãe do lutador de jiu-jitsu Leandro Lo, que foi morto com um tiro na cabeça no último fim de semana em São Paulo, afirmou que não foi procurada pelo Clube Sírio, onde ocorreu o assassinato.

“Nunca entraram em contato, foi um descaso. Ninguém entrou em contato, não se pronunciaram de nenhuma forma. Nada aconteceu”, disse Fátima em entrevista à Globo.

A reportage, entrou em contato com o Clube Sírio, que enviou uma nota sobre a situação. Nela, informa estar colaborando com as investigações e que a responsabilidade pela segurança dos eventos é dos realizadores.

O tenente da Polícia Militar Henrique Velozo teve a prisão preventiva decretada e se entregou na noite de domingo, acusado de ter atirado na cabeça de Leandro após uma briga no show da banda Pixote realizado no Sírio.

De acordo com testemunhas, Leandro e Henrique discutiram por causa de uma garrafa de bebida. O lutador imobilizou o policial que, em seguida, sacou a arma e atirou na ca..

Published

on

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Fátima Lo, mãe do lutador de jiu-jitsu Leandro Lo, que foi morto com um tiro na cabeça no último fim de semana em São Paulo, afirmou que não foi procurada pelo Clube Sírio, onde ocorreu o assassinato.

"Nunca entraram em contato, foi um descaso. Ninguém entrou em contato, não se pronunciaram de nenhuma forma. Nada aconteceu", disse Fátima em entrevista à Globo.

A reportage, entrou em contato com o Clube Sírio, que enviou uma nota sobre a situação. Nela, informa estar colaborando com as investigações e que a responsabilidade pela segurança dos eventos é dos realizadores.

O tenente da Polícia Militar Henrique Velozo teve a prisão preventiva decretada e se entregou na noite de domingo, acusado de ter atirado na cabeça de Leandro após uma briga no show da banda Pixote realizado no Sírio.

De acordo com testemunhas, Leandro e Henrique discutiram por causa de uma garrafa de bebida. O lutador imobilizou o policial que, em seguida, sacou a arma e atirou na cabeça do atleta. Leandro tinha 33 anos e era campeão mundial de jiu-jítsu.
ÍNTEGRA DA NOTA DO SÍRIO

"O Esporte Clube Sírio aluga seus espaços de eventos para terceiros. Ao alugar, a segurança é de responsabilidade do contratante e a informação sobre a revista realizada e a autorização para entrada dos convidados no evento é do realizador do mesmo.Vale reforçar que o show realizado na noite de 6 de agosto foi realizado nas dependências do clube, porém por um terceiro. Conforme divulgado em nota anterior, estamos colaborando com as autoridades para que tudo seja esclarecido o quanto antes."

Continue Reading

Esporte

Italo Ferreira comenta reaproximação com Medina e revela inspiração em Hamilton

Depois de alguns solavancos neste ano, Italo Ferreira está em seu auge. A avaliação é do próprio surfista de 28 anos. Não ter vencido uma etapa do Circuito Mundial de surfe em 2022 não lhe incomoda. O surfista brasileiro considera que obteve constância, até mais do que havia conseguido em 2019, quando foi campeão mundial, e em comparação com 2021, ano do histórico ouro olímpico nos Jogos de Tóquio. “Eu estava analisando o meu rendimento no circuito desde 2019 e aparentemente é meu melhor ano pela constância de resultados. No ano em que eu fui campeão do mundo, em 2019, eu ganhava etapas, e aí perdia. Eram muitos altos e baixos. Nesse ano eu estou conseguindo manter uma constância, mesmo sem ganhar uma etapa”, explica ele, em entrevista ao Estadão.
Na sua autoavaliação da temporada, o atual campeão olímpico deu um passo para andar dois pra frente posteriormente. “Eu comecei o ano querendo vencer. Estava cheio de energia, mas percebi que as coisas não eram assim. Baixei minha bola para i..

Published

on

Depois de alguns solavancos neste ano, Italo Ferreira está em seu auge. A avaliação é do próprio surfista de 28 anos. Não ter vencido uma etapa do Circuito Mundial de surfe em 2022 não lhe incomoda. O surfista brasileiro considera que obteve constância, até mais do que havia conseguido em 2019, quando foi campeão mundial, e em comparação com 2021, ano do histórico ouro olímpico nos Jogos de Tóquio.

"Eu estava analisando o meu rendimento no circuito desde 2019 e aparentemente é meu melhor ano pela constância de resultados. No ano em que eu fui campeão do mundo, em 2019, eu ganhava etapas, e aí perdia. Eram muitos altos e baixos. Nesse ano eu estou conseguindo manter uma constância, mesmo sem ganhar uma etapa", explica ele, em entrevista ao Estadão.

Na sua autoavaliação da temporada, o atual campeão olímpico deu um passo para andar dois pra frente posteriormente. "Eu comecei o ano querendo vencer. Estava cheio de energia, mas percebi que as coisas não eram assim. Baixei minha bola para ir devagarinho", diz. Na conversa com a reportagem, ele falou sobre saúde mental, reaproximação de Gabriel Medina, inspiração em Lewis Hamilton e a preparação para a última etapa classificatória antes da final.

O brasileiro é atualmente o quarto colocado no ranking que garante os cinco primeiros na finalíssima. Para manter essa consistência e garantir presença na grande final com os cinco melhores surfistas da temporada, em Trestles, na Califórnia, entre os dias 8 e 16 de setembro, a inspiração do potiguar de Baía Formosa é o piloto Lewis Hamilton, de quem é fã e amigo.

Italo sofreu com crises de ansiedade e recentemente teve intoxicação alimentar. Ainda que não avalie estar em uma temporada acidentada, ele buscou novos caminhos neste ano para se reequilibrar. E as palavras de Hamilton ajudaram a ficar mais confiante e valorizar a sua trajetória em 2022, a despeito das críticas que lhe fizeram pela ausência de vitórias nas nove etapas já disputadas.

"Algo que me deixou bem motivado e confiante foi uma entrevista que o Lewis Hamilton deu. O Lewis Hamilton é o Lewis Hamilton, o cara é várias vezes campeão do mundo. Ele falou recentemente que um terceiro lugar que ele conquistou foi algo que lhe fez sentir muito bem. Para ele era algo muito importante no momento. Eu pensei: caramba, um cara que sempre vence, que sempre está no topo, está fazendo essa autoanálise'", conta o surfista.

"Eu acompanho a Fórmula 1 e vejo as críticas em cima do cara. Na maioria das vezes, essa avaliação de fora não vale nada. A pessoa fala que só tem que vencer. Não só tem que vencer. Você tem que evoluir. É um processo. Essa entrevista do Hamilton me mostrou muita coisa", esclarece.

Italo e Hamilton trocam mensagens e estão para combinar uma viagem. O piloto britânico heptacampeão da Fórmula 1 se aventura no surfe e pede dicas para o brasileiro a fim de melhorar sua manobras no mar. "É difícil eu pilotar um carro de Fórmula 1, mas a gente pode surfar juntos", diz, brincando. "Ele é uma inspiração. É um cara que eu levo como exemplo para a vida".

ETAPA DO TAITI

A última etapa classificatória antes da final terá como palco os tubos de Teahupoo, no Taiti, e começa na próxima quinta-feira. Italo depende apenas de si para carimbar a vaga e vai surfar num lugar de que gosta.

"Me encaixo bem no Taiti. Lá é uma manobra que vale mais, o tubo. Eu estou conectado. Tive tempo para me preparar e estar pronto para a oportunidade. Tenho um carinho enorme pelo Taiti. Sempre faço boas performances lá", diz.

"Estou alinhando as coisas, ocupando mais a mente, treinando e surfando mais, para que nada me atrapalhe. Estou num momento muito bom e acho que tudo o que estou fazendo vai valer a pena nessa reta final", acrescenta.

'Sei o que tenho que fazer para ser campeão'

Italo diz que o fato de ainda não ter ganhado uma etapa do Circuito Mundial neste ano não lhe incomoda porque não precisa mais provar seu talento nem lhe deixa menos focado em continuar.

"Isso não tira o brilho, não muda o que eu fiz ou define quem eu sou", afirma, citando suas conquistas recentes. O cenário antes do título mundial e olímpico foi parecido, ele entende. Nas ocasiões, ele se desconectou das redes sociais e deu atenção máxima às competições.

"Existem oportunidades. Ainda não chegou a minha este ano. Quando tiver a oportunidade, eu vou fazer de tudo para que aconteça. Foi assim em 2019, quando foi campeão do mundo. Só falavam do Gabriel (Medina), do Filipe (Toledo). Eu quebrei o celular e falei 'beleza, então. Estou aqui, não estou morto’ e ganhei três etapas seguidas e fui campeão do mundo. Ano passado, só existia outro cara. Fui para a Olimpíada, preparado, e ganhei", reforça.

"Sei o que eu tenho que fazer pra ser campeão. Não me preocupo com o que os outros falam. Ninguém viveu o que eu vivi e sabe o que eu faço. Se eu uso cordão dessa grossura, se uso dread. O pessoal sabe da minha vida só o que eu mostro. A galera acha que internet é a vida 100%, mas não deve ser nem 60%", completa, rebatendo as críticas.

EM BUSCA DO EQUILÍBRIO

Os contratempos tiraram Italo de seu equilíbrio físico, técnico e, sobretudo, mental. Ele se viu obrigado a buscar alternativas para se reconectar. O caminho foi voltar para a casa em Baía Formosa, pequena cidade do Rio Grande do Norte. Foi lá que aprendeu a surfar em tampas de isopor que o pai, um vendedor de peixe, usava no trabalho.

"Quando volto pra casa consigo me alinhar e me reconectar", afirma. O atleta, hoje, dá mais atenção à saúde mental depois das crises de ansiedade que atrapalharam seu sono, lhe tiraram do eixo e afetaram o seu desempenho. Ele tem conversado mais com a sua psicóloga e seu coach mental, Nuno Cobra Jr., filho de Nuno Cobra, que trabalhou com Ayrton Senna.

"A nossa mente é que comanda. Ela tem 80%, 90% do controle. O resto é só ajuste. No meu caso, tive que voltar para casa. Não sou muito de conversar e falar o que tenho dentro de mim, então acabo acumulando muita coisa. Então, quando estoura é só pra mim. E isso acaba afetando minha performance porque dependo do meu corpo e da minha mente", diz ele, ciente de que a pressão por resultados é algo difícil de lidar, mas que pode ser amenizada nas competições nas conversas com os outros competidores.

"Tinha algo que me tirava do eixo. Achar o equilíbrio foi difícil em alguns momentos. Acompanha a vida de um atleta. É muita cobrança. A gente não pode esquecer que a gente tem que se divertir e aproveitar ao máximo, surfar juntos, um tentando ajudar o outro para que aquele lugar se torne confortável, não só de tensão".

APROXIMAÇÃO COM GABRIEL MEDINA

Essa pressão por resultados que potencializa a rivalidade entre os surfistas fez com que Italo e Gabriel Medina se afastassem por um período. No entanto, desde o fim do ano passado, os dois se reaproximaram.

"Claro que teve momentos em que cada um foi para um lado porque é competição. Um entende o outro. Mas agora está mais divertido quando a gente se encontra. Estamos aproveitando de verdade", enfatiza.

UM ANO DO OURO OLÍMPICO

Há pouco mais de um ano, em 27 de julho de 2021, Italo se tornou o primeiro surfista do mundo a conquistar a medalha de ouro olímpica. O que mais lembra daquele momento que não saiu de sua memória é o que se passou segundos após a buzina tocar confirmando a sua vitória sobre o japonês Kanoa Igarashi na praia de Tsurigasaki, no Japão.

"Lembro do final do campeonato, quando eu fico olhando para o mar e imaginando que até há um tempo nada daquilo era possível", recorda-se. "A gente não imaginava que o surfe estaria na Olimpíada. Quando foi confirmado, dois anos atrás, aquilo virou obsessão pra mim. Vencer a Olimpíada virou algo muito grande na minha cabeça".

O título na Olimpíada é um combustível para ele perseguir novos triunfos. Na jornada de quem sabe o sabor de conquistas importantes, a avaliação é de que "o processo é longo, cansativo e delicado, mas a glória é incrível".

Continue Reading

Esporte

Abel ouve psicóloga do Palmeiras ao fazer bilhete com campinho para atletas

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Tanto quanto o bom futebol, chamou atenção, na vitória do Palmeiras sobre o Goiás, no último domingo (7), o bilhete entregue por Abel Ferreira ao lateral Mayke durante o segundo tempo. As câmeras de TV flagraram, inclusive, que o papel em que a mensagem sobre posicionamento foi transmitida tinha um campo de futebol desenhado.

Não é por acaso. A reportagem apurou que quase todos os blocos de papel e cadernos do técnico alviverde trazem campinhos desenhados. O bloquinho reduzido, de onde saiu a mensagem para Mayke, foi ideia de Abel, que pediu um exemplar menor com as mesmas características dos outros.

As explicações bem visuais aos jogadores foram uma iniciativa de Abel Ferreira, nascida de uma conversa com Gisele Silva, psicóloga do Palmeiras.

A pedido de Abel, Gisele passou a trabalhar mais próxima dos jogadores, acompanhando os treinamentos do time à beira do campo, bem como algumas preleções diárias e antes dos jogos.
Em um desses momentos, ela ob..

Published

on

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Tanto quanto o bom futebol, chamou atenção, na vitória do Palmeiras sobre o Goiás, no último domingo (7), o bilhete entregue por Abel Ferreira ao lateral Mayke durante o segundo tempo. As câmeras de TV flagraram, inclusive, que o papel em que a mensagem sobre posicionamento foi transmitida tinha um campo de futebol desenhado.

Não é por acaso. A reportagem apurou que quase todos os blocos de papel e cadernos do técnico alviverde trazem campinhos desenhados. O bloquinho reduzido, de onde saiu a mensagem para Mayke, foi ideia de Abel, que pediu um exemplar menor com as mesmas características dos outros.

As explicações bem visuais aos jogadores foram uma iniciativa de Abel Ferreira, nascida de uma conversa com Gisele Silva, psicóloga do Palmeiras.

A pedido de Abel, Gisele passou a trabalhar mais próxima dos jogadores, acompanhando os treinamentos do time à beira do campo, bem como algumas preleções diárias e antes dos jogos.
Em um desses momentos, ela observou que os jogadores pareciam estar com dificuldade para entender o que Abel dizia em termos de instruções. E, conforme a reportagem apurou com pessoas presentes à cena, foi então que ela sugeriu:

"Professor, tente desenhar. Os jogadores vão entender melhor."

LOUSA E PAINEL TÁTICO 'GIGANTE'

A partir dali, Abel aumentou o uso de imagens ao dar instruções aos jogadores. Em Abu Dhabi, no Mundial de Clubes, ele chegou a levar uma lousa para o gramado do Zayed Sports City para explicar as movimentações.

Abel e sua comissão também criaram um painel tático gigante, com quase dois metros de altura por um metro de largura, que é colocado no chão do vestiário durante o intervalo das partidas.

Em vez de usar o quadro tático tradicional, em um tripé, Abel passa as instruções com cones grandes dispostos sobre esse campo horizontal, o que também facilita a visualização e a compreensão das coordenadas.

Abel e sua comissão também lançam mão de muitos vídeos, mas mudaram a maneira de fazer os filmes chegarem aos jogadores.

Anteriormente, eles faziam muitas sessões na sala de cinema da Academia de Futebol. Mas Abel e seus auxiliares foram alertados pelos jogadores de que estava se tornando cansativo ficar fechado na sala quase todo dia. Atualmente, a maior parte dos vídeos vai para aos jogadores por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp.

Continue Reading

Esporte

Jogador do Arsenal é investigado por suposto envolvimento em esquema de apostas

Um simples cartão amarelo pode levar o volante Xhaka ao banco dos réus da Agência Nacional Anticrime da Inglaterra. Em 2021, em um jogo do Campeonato Inglês contra o Leeds United, o suíço do Arsenal demorou para cobrar uma falta e acabou sendo punido pelo árbitro. O jogador está sob investigação pelo lance, sob acusação de envolvimento com esquema de apostas.Minutos antes de o volante ser advertido pela arbitragem, um site registrou uma aposta de 52 mil libras (aproximadamente R$ 321 mil) na qual previa que o cartão amarelo seria mostrado ao jogador do Arsenal. As informações são do Daily Mail desta terça-feira.
A alta aposta era de que Xhaka seria advertido com cartão amarelo nos 10 minutos finais daquela partida na casa do Leeds. O Arsenal vencia por 4 a 1 quando uma falta na defesa acabou gerando a atual investigação. O jogador tomou distância para a cobrança e ficou parado, apenas ameaçando a cobrança, já aguardando o árbitro puni-lo com o amarelo.
A investigação é sobre um supost..

Published

on

Um simples cartão amarelo pode levar o volante Xhaka ao banco dos réus da Agência Nacional Anticrime da Inglaterra. Em 2021, em um jogo do Campeonato Inglês contra o Leeds United, o suíço do Arsenal demorou para cobrar uma falta e acabou sendo punido pelo árbitro. O jogador está sob investigação pelo lance, sob acusação de envolvimento com esquema de apostas.

Minutos antes de o volante ser advertido pela arbitragem, um site registrou uma aposta de 52 mil libras (aproximadamente R$ 321 mil) na qual previa que o cartão amarelo seria mostrado ao jogador do Arsenal. As informações são do Daily Mail desta terça-feira.

A alta aposta era de que Xhaka seria advertido com cartão amarelo nos 10 minutos finais daquela partida na casa do Leeds. O Arsenal vencia por 4 a 1 quando uma falta na defesa acabou gerando a atual investigação. O jogador tomou distância para a cobrança e ficou parado, apenas ameaçando a cobrança, já aguardando o árbitro puni-lo com o amarelo.

A investigação é sobre um suposto esquema de manipulação em casas de aposta organizado pela Máfia Albanesa, país de origem do jogador do Arsenal. Xhaka ficou quase 20 segundos para cobrar aquela falta da jogada investigada. Só deu sequência à partida após levar o cartão. A defesa vai alegar que o jogador sempre é advertido nas partidas.

O alto volume da aposta realizada no site da Betfair levantou a suspeita e agora, um ano depois, a Agência Nacional Anticrime, em parceria com a Federação de Futebol da Inglaterra, resolveu investigar não apenas o lance, mas algumas outras jogadas suspeitas de manipulação no futebol inglês.

Continue Reading

Esporte

Ryan Giggs é acusado de ter expulsado ex-namorada nua de quarto, diz jornal

O ex-jogador e técnico Ryan Giggs foi acusado de ter expulsado sua ex-namorada nua de um quarto de hotel em Dubai, depois que ela desconfiou que ele havia mandado mensagens para outra mulher, segundo o jornal inglês The Guardian. Kate Greville deu a declaração ao tribunal que julga o caso de supostas agressões do ídolo do Manchester United à ex-namorada. Em seu depoimento, Kate denunciou episódios de um suposto comportamento controlador e abusivo de Giggs no relacionamento entre os dois.Em um vídeo exibido ao júri, ela disse que Giggs “surtou” quando os dois estavam em uma casa noturna e ela o viu enviar uma mensagem para “outra mulher”. Giggs insistiu que estava enviando mensagens para sua filha e, quando voltaram para o quarto do hotel, ele a expulsou nua do quarto, disse.
“Ele me agarrou, eu estava sem roupa, ele me agarrou pelo braço, meu pulso, com tanta força, e literalmente me arrastou, me agarrou, me colocou no chão e pegou todas as minhas malas, todos os meus pertences, toda ..

Published

on

O ex-jogador e técnico Ryan Giggs foi acusado de ter expulsado sua ex-namorada nua de um quarto de hotel em Dubai, depois que ela desconfiou que ele havia mandado mensagens para outra mulher, segundo o jornal inglês The Guardian. Kate Greville deu a declaração ao tribunal que julga o caso de supostas agressões do ídolo do Manchester United à ex-namorada. Em seu depoimento, Kate denunciou episódios de um suposto comportamento controlador e abusivo de Giggs no relacionamento entre os dois.

Em um vídeo exibido ao júri, ela disse que Giggs "surtou" quando os dois estavam em uma casa noturna e ela o viu enviar uma mensagem para "outra mulher". Giggs insistiu que estava enviando mensagens para sua filha e, quando voltaram para o quarto do hotel, ele a expulsou nua do quarto, disse.

"Ele me agarrou, eu estava sem roupa, ele me agarrou pelo braço, meu pulso, com tanta força, e literalmente me arrastou, me agarrou, me colocou no chão e pegou todas as minhas malas, todos os meus pertences, toda a minha maquiagem e jogou tudo no corredor e literalmente fechou a porta e não me deixou entrar no quarto. Eu estava lá, nua. Todas as minhas coisas estavam no meio do corredor e eu fiquei tipo: o que aconteceu?", diz trecho de depoimento publicado no jornal britânico.

Giggs também é acusado de agredi-la, causando lesões corporais e de agredir sua irmã mais nova, Emma Greville, em sua casa em Worsley, em 1º de novembro de 2020. Giggs se declara inocente das acusações, pelas quais pode pegar até cinco anos de prisão. Ele foi detido em novembro de 2020 após uma discussão violenta com Kate. Durante uma audiência preliminar em abril de 2021, ele negou as acusações e se declarou inocente.

Ryan Giggs pediu demissão do cargo de técnico do País de Gales em junho, dizendo que não queria que "os preparativos do país para a Copa do Mundo fossem afetados". Maior vencedor de títulos do Campeonato Inglês, com 13, ele ficou fora dos primeiros nomes da lista ao Hall da Fama da liga inglesa. A organização do Inglês não confirma que sua ausência é devido às acusações de violência.

Continue Reading

Esporte

Hamilton revela ter sido chutado durante ataque racista na infância

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) – Em entrevista ao veículo Vanity Fair, Lewis Hamilton tornou público algo que nem mesmo os seus pais sabiam. De acordo com o piloto, quando ele tinha 11 anos, uma dupla formada por pai e filho o atacou em Newcastle, na Inglaterra, se utilizando de falas racistas e, inclusive, derrubando e chutando o britânico.

“Volte para o seu país [diziam pai e filho]. Ainda hoje lembro como foi aterrorizante. Eu realmente não conseguia entender. Era como 'Eles estão falando comigo? Eu sou daqui. O que eles querem dizer?' Eu nunca poderia entender isso”, disse o piloto.

Em seguida, Hamilton explicou o motivo de nunca ter contado o que aconteceu aos seus pais e lembrou dos momentos em que esteve 'sozinho'.

“Nunca falei sobre isso com meus pais. Eu não falei sobre isso com minha mãe – eu não acho que ela entenderia. E meu pai, eu provavelmente estava com muito medo de contar ao meu pai, porque eu não queria que ele pensasse que eu era uma covarde. ..

Published

on

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) – Em entrevista ao veículo Vanity Fair, Lewis Hamilton tornou público algo que nem mesmo os seus pais sabiam. De acordo com o piloto, quando ele tinha 11 anos, uma dupla formada por pai e filho o atacou em Newcastle, na Inglaterra, se utilizando de falas racistas e, inclusive, derrubando e chutando o britânico.

"Volte para o seu país [diziam pai e filho]. Ainda hoje lembro como foi aterrorizante. Eu realmente não conseguia entender. Era como 'Eles estão falando comigo? Eu sou daqui. O que eles querem dizer?' Eu nunca poderia entender isso", disse o piloto.

Em seguida, Hamilton explicou o motivo de nunca ter contado o que aconteceu aos seus pais e lembrou dos momentos em que esteve 'sozinho'.

"Nunca falei sobre isso com meus pais. Eu não falei sobre isso com minha mãe – eu não acho que ela entenderia. E meu pai, eu provavelmente estava com muito medo de contar ao meu pai, porque eu não queria que ele pensasse que eu era uma covarde. Sabe, eu não queria que ele pensasse que eu não poderia me defender. Eu só me lembro de muitas vezes estar sozinho, apenas chorando no meu quarto", afirmou.

Nos últimos anos, Hamilton tem sido uma das vozes mais ativas da Fórmula 1. Sobre a categoria, o inglês revelou que não se sentiu bem-vindo em 2007, quando ingressou, e também se abriu sobre como outras pessoas se incomodam com sua postura.

"Eu não me senti bem-vindo. Não me senti aceito [quando entrou]. Deus sabe quantos desses pilotos dizem: 'Isso não é o que um piloto de Fórmula 1 é. Não é assim que você se comporta. Não é assim que você faz. Tatuagens? Não! Um piloto de Fórmula 1 não tem tatuagens! Um piloto de Fórmula 1 não tem personalidade e piercings!'", declarou.

Continue Reading

Esporte

Aos 40 anos, Serena Williams anuncia que vai se aposentar depois do US Open

O reinado de Serena Williams no tênis mundial será encerrado no US Open deste ano. A aposentadoria foi anunciada pela própria tenista americana em artigo publicado na revista Vogue, nesta terça-feira. Aos 40 anos, ela finalizará uma das carreiras mais vitoriosas do esporte mundial, com algumas das principais marcas do tênis. “Infelizmente, eu não estava preparada para vencer em Wimbledon neste ano. E não sei se estarei pronta para vencer em Nova York. Mas vou tentar. E os torneios preparatórios serão divertidos”, disse a atleta, que disputa nesta semana o WTA 1000 de Toronto, no Canadá, em preparação para o US Open.
O quarto e último Grand Slam da temporada começa no dia 29 deste mês, em Nova York. Será o último torneio da longa carreira de Serena, que disse ainda sonhar em igualar o recorde de títulos de Grand Slam. Ela soma 23 troféus, contra 24 da australiana Margaret Court. Serena perdeu as quatro últimas finais de Major que jogou.
“Sei que há uma fantasia dos fãs de que eu poderi..

Published

on

O reinado de Serena Williams no tênis mundial será encerrado no US Open deste ano. A aposentadoria foi anunciada pela própria tenista americana em artigo publicado na revista Vogue, nesta terça-feira. Aos 40 anos, ela finalizará uma das carreiras mais vitoriosas do esporte mundial, com algumas das principais marcas do tênis.

"Infelizmente, eu não estava preparada para vencer em Wimbledon neste ano. E não sei se estarei pronta para vencer em Nova York. Mas vou tentar. E os torneios preparatórios serão divertidos", disse a atleta, que disputa nesta semana o WTA 1000 de Toronto, no Canadá, em preparação para o US Open.

O quarto e último Grand Slam da temporada começa no dia 29 deste mês, em Nova York. Será o último torneio da longa carreira de Serena, que disse ainda sonhar em igualar o recorde de títulos de Grand Slam. Ela soma 23 troféus, contra 24 da australiana Margaret Court. Serena perdeu as quatro últimas finais de Major que jogou.

"Sei que há uma fantasia dos fãs de que eu poderia empatar com Margaret naquele dia em Londres (final de 2018), e aí eu poderia bater o recorde em Nova York. E, na cerimônia de premiação, eu poderia dizer: 'sim, eu consegui!' É uma boa fantasia. Mas não estou esperando por algum cerimonial ou um momento especial de despedida em quadra."

Já prevendo como será sua saída das quadras, Serena afirmou que é "terrível" em despedidas. "Sou terrível para dar adeus, a pior das piores. Mas me agrada saber que sou mais grata a você (fã) do que posso expressar. Vocês me carregaram em tantas vitórias e em tantos troféus. Vou sentir desta versão de mim, da garota que jogou tênis. Vou sentir falta de vocês."

No depoimento, Serena revelou que pretende ter um segundo filho, com o marido Alexis Ohanian. E que, desta vez, espera viver a gravidez como ex-atleta, após correr sérios riscos na sua primeira gestação.

Ela comentou também que sua aposentadoria se tornou um tabu em sua vida nos últimos anos, diante de suas dificuldades de pensar em uma vida pós-tênis. "Não há felicidade neste tópico para mim. Eu sei que não é uma coisa comum de se dizer, mas eu sinto muita dor. É a coisa mais difícil que eu poderia imaginar. Eu odeio isso. Eu odeio ter que estar nesta encruzilhada. Continuo dizendo a mim mesmo: gostaria que fosse fácil para mim, mas não é."

Ao confirmar sua aposentadoria, ela disse não gostar desta palavra. "Nunca gostei da palavra 'aposentadoria'. Não me parece uma palavra moderna. Tenho pensado nisso como uma transição, mas quero ser sensível sobre como uso essa palavra, que significa algo muito específico e importante para um grupo de pessoas. Talvez a melhor palavra para descrever o que estou fazendo seja 'evolução'."

Ex-número 1 do mundo, Serena vem de temporadas irregulares, entre lesões e poucos torneios disputados. No US Open, tem chances remotas de alcançar a segunda semana. Mesmo assim, vai encerrar uma das carreiras mais incríveis da modalidade. São 73 títulos no total, com premiação próxima a US$ 100 milhões (cerca de R$ 500 milhões). Seu retrospecto tem 856 vitórias e apenas 153 derrotas.

Continue Reading

Esporte

Atlético-GO encara Nacional, de Suárez, por vaga na semifinal da Sul-Americana

Após estragar a estreia de Luis Suárez, o Atlético-GO joga a vida na Copa Sul-Americana nesta terça-feira, às 19h15, diante do Nacional-URU, no estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO). Esta pode ser a primeira vez que o clube goiano chegará à semifinal da competição.Como venceu por 1 a 0 no Uruguai, o Atlético-GO jogará pelo empate para selar sua classificação. De outro lado, o adversário uruguaio terá que vencer por dois gols de diferença para impedir que o duelo seja decidido nos pênaltis – se vencer por um gol.
Vivo também na Copa do Brasil, o time goiano entra em campo motivado, ainda mais após bater o Red Bull Bragantino por 2 a 1, sábado passado pelo Brasileirão. O clube vinha de seis derrotas consecutivas na competição. No entanto, ainda é o vice-lanterna, com 20 pontos e está preocupado com o rebaixamento.
O Nacional bateu, na sexta-feira, o Rentistas por 3 a 0, com direito ao primeiro gol de Luis Suárez, em um desvio de cabeça. Mas o artilheiro de 37 anos perdeu um pênalti, def..

Published

on

Após estragar a estreia de Luis Suárez, o Atlético-GO joga a vida na Copa Sul-Americana nesta terça-feira, às 19h15, diante do Nacional-URU, no estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO). Esta pode ser a primeira vez que o clube goiano chegará à semifinal da competição.

Como venceu por 1 a 0 no Uruguai, o Atlético-GO jogará pelo empate para selar sua classificação. De outro lado, o adversário uruguaio terá que vencer por dois gols de diferença para impedir que o duelo seja decidido nos pênaltis – se vencer por um gol.

Vivo também na Copa do Brasil, o time goiano entra em campo motivado, ainda mais após bater o Red Bull Bragantino por 2 a 1, sábado passado pelo Brasileirão. O clube vinha de seis derrotas consecutivas na competição. No entanto, ainda é o vice-lanterna, com 20 pontos e está preocupado com o rebaixamento.

O Nacional bateu, na sexta-feira, o Rentistas por 3 a 0, com direito ao primeiro gol de Luis Suárez, em um desvio de cabeça. Mas o artilheiro de 37 anos perdeu um pênalti, defendido pelo goleiro. A presença do ex-atacante do Barcelona e Atlético Madrid transformou Montevidéu, que vive um ambiente de euforia chamado de "Suarezmania".

O Nacional, porém, é apenas o sexto colocado no torneio nacional. Chegar às semifinais da Sul-Americana seria manter vivo o sonho dele conquistar um título pelo clube de coração, mesmo porque seu contrato vai somente até dezembro.

Do lado do Atlético, o técnico Jorginho ganhou um respaldo no cargo após a sequência positiva da equipe na temporada. O treinador já não está tão ameaçado e deve seguir mesmo em caso de uma eliminação.

Para o duelo, o treinador não poderá contar com Edson, que sentiu um desconforto muscular e está a caminho da Arábia Saudita. A expectativa é que Jorginho coloque em campo uma formação bem semelhante daquela que venceu no Uruguai. "Vai ser um jogo difícil. Temos que jogar com sangue nos olhos. Conquistamos um grande resultado em casa e, agora, temos que ser bem detalhistas para dar a classificação para os nossos torcedores", disse o treinador.

Do outro lado, o técnico Pablo Repetto terá força máxima. Dentre os relacionados está Luis Suárez, que, desta vez, deverá iniciar o jogo entre os titulares. Ele é a principal esperança para chegar às semifinais. "A sensação que tenho é a mesma de todos os torcedores do Nacional. Se há um mês diziam que era impossível, hoje é uma realidade e estamos vivendo um sonho", afirmou o treinador sobre ter o atacante em seu elenco.

Continue Reading

Esporte

Corinthians começa a definir rumo na temporada e busca milagre contra o Flamengo

O Corinthians tem pela frente a sequência mais importante do ano que irá definir o seu rumo na temporada. Nesta terça-feira, às 21h30, busca algo muito difícil: reverter no Maracanã a vantagem que o Flamengo obteve há uma semana, na Neo Química Arena, e se classificar para as semifinais da Libertadores.Depois, no sábado, o time de Vítor Pereira encara o arquirrival Palmeiras, com o qual luta pela liderança do Brasileirão, e, no jogo seguinte, dia 17, duela com o Atlético-GO com a obrigação de vencer por três gols de diferença para ir às semifinais da Copa do Brasil.
“Essa sequência é muito pesada. Uma sequência que nem sabemos bem que competição priorizar. Queremos ficar na frente para brigar pelo Brasileiro, sabemos que temos de enfrentar o Flamengo e competir por um melhor resultado para tentar virar a situação que temos neste momento e, a seguir, tem o Palmeiras”, observou Vítor Pereira.
O foco, primeiro, é o Flamengo. Como perdeu em casa por 2 a 0, precisa tem ganhar por dois gols ..

Published

on

O Corinthians tem pela frente a sequência mais importante do ano que irá definir o seu rumo na temporada. Nesta terça-feira, às 21h30, busca algo muito difícil: reverter no Maracanã a vantagem que o Flamengo obteve há uma semana, na Neo Química Arena, e se classificar para as semifinais da Libertadores.

Depois, no sábado, o time de Vítor Pereira encara o arquirrival Palmeiras, com o qual luta pela liderança do Brasileirão, e, no jogo seguinte, dia 17, duela com o Atlético-GO com a obrigação de vencer por três gols de diferença para ir às semifinais da Copa do Brasil.

"Essa sequência é muito pesada. Uma sequência que nem sabemos bem que competição priorizar. Queremos ficar na frente para brigar pelo Brasileiro, sabemos que temos de enfrentar o Flamengo e competir por um melhor resultado para tentar virar a situação que temos neste momento e, a seguir, tem o Palmeiras", observou Vítor Pereira.

O foco, primeiro, é o Flamengo. Como perdeu em casa por 2 a 0, precisa tem ganhar por dois gols de saldo para levar a disputa aos pênaltis ou por três para se classificar direto. Ao time rubro-negro, interessa um revés simples ou empate por qualquer placar. Quem se classificar nessa terça pega nas semifinais o vencedor do confronto entre os argentinos Talleres e Vélez Sarsfield.

A tarefa é inglória, considerando vários aspectos: retrospecto recente ruim diante do Flamengo, fase do embalado rival na temporada e a força do adversário no Maracanã. Enquanto o Corinthians, dono do pior ataque entre os oito classificados às quartas da Libertadores, marcou apenas cinco gols no torneio continental, o Flamengo não perdeu suas últimas 18 partidas como mandante na competição (15 vitória e três empates) e é a única equipe a vencer todas os jogos eliminatórios na atual edição, com 10 gols anotados e apenas um sofrido até aqui em três confrontos.

O time paulista não vence os cariocas no Rio de Janeiro ou no Maracanã desde 2015. Nesse período, foram oito confrontos no Rio – sete no Maracanã e um no Estádio Luso Brasileiro – com ampla vantagem da equipe rubro-negra: seis vitórias e dois empates, com 14 gols marcados e apenas quatro sofridos.

Nesta edição, em apenas uma oportunidade, em nove jogos disputados até aqui, o Corinthians marcou mais de um gol – diante do Boca Juniors, na vitória por 2 a 0, válida pela fase de grupos. Para conseguir esse resultado, o time deve contar com os retornos de Renato Augusto e Willian, recuperados de lesão.

Renato voltou a jogar após quase dois meses e apresentou bom futebol contra o Avaí, no último sábado. Espera-se do veterano meio-campista que ele, agora livre de lesão muscular, seja a referência da equipe no Maracanã. Maycon sofreu uma fratura no pé e é baixa.

O embalado Flamengo, protagonista de 12 vitórias em 17 jogos sob o comando de Dorival, joga diante de seu torcedor com força máxima. O técnico poupou os 10 de linha em boa parte do duelo com o São Paulo, sábado passado, dosou a energia de atletas importantes e ainda viu a equipe ganhar por 2 a 0.

"O trabalho está dando resultado. A equipe está alcançando maturidade e regularidade. Alguns jogadores estão crescendo e buscando o espaço", resumiu o comandante rubro-negro, feliz com o desempenho de seus jogadores.

Continue Reading

Esporte

Invicto há três meses, Grêmio recebe Operário para dar mais um passo rumo à elite

O Grêmio vai aos poucos construindo seu caminho de volta à elite do Brasileirão e mais um passo pode ser dado nesta terça-feira. Invicto há três meses, o time comandado por Roger Machado recebe o Operário, às 19 horas, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS), pela 23ª rodada da Série B.O fator casa tem sido importante para o Grêmio se consolidar no G4. São seis vitórias seguidas e nove jogos de invencibilidade. No geral, o tricolor gaúcho não perde há 16 partidas. Com os mesmos 40 pontos que o Bahia, tem a chance de retomar a vice-liderança. O objetivo do Operário é muito mais humilde: aumentar a vantagem para a zona de rebaixamento. O time é o 15º colocado, com 24 pontos.
Roger Machado comandou o último treinamento antes do jogo na tarde desta segunda-feira, mas tem duas dúvidas. Substituído durante a vitória do Grêmio sobre o Guarani, por 2 a 1, em Campinas (SP), por causa de um problema no ombro direito, o lateral-esquerdo Nicolas foi relacionado. A outra opção é Diogo Barbosa.
Out..

Published

on

O Grêmio vai aos poucos construindo seu caminho de volta à elite do Brasileirão e mais um passo pode ser dado nesta terça-feira. Invicto há três meses, o time comandado por Roger Machado recebe o Operário, às 19 horas, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS), pela 23ª rodada da Série B.

O fator casa tem sido importante para o Grêmio se consolidar no G4. São seis vitórias seguidas e nove jogos de invencibilidade. No geral, o tricolor gaúcho não perde há 16 partidas. Com os mesmos 40 pontos que o Bahia, tem a chance de retomar a vice-liderança. O objetivo do Operário é muito mais humilde: aumentar a vantagem para a zona de rebaixamento. O time é o 15º colocado, com 24 pontos.

Roger Machado comandou o último treinamento antes do jogo na tarde desta segunda-feira, mas tem duas dúvidas. Substituído durante a vitória do Grêmio sobre o Guarani, por 2 a 1, em Campinas (SP), por causa de um problema no ombro direito, o lateral-esquerdo Nicolas foi relacionado. A outra opção é Diogo Barbosa.

Outra dúvida do treinador é no meio-campo. Bitello volta a ficar à disposição depois de cumprir suspensão automática, mas não tem retorno garantido entre os titulares. Isso porque Lucas Leiva teve uma grande atuação contra o Guarani ao lado de Villasanti, que marcou o primeiro gol da vitória tricolor.

"Problema bom para a gente resolver. O Villa (Villasanti) vira talvez o melhor momento da carreira dele, ele tem o gosto de proteger a defesa. Foi um bom casamento entre ele e o Lucas Leiva e carrego uma boa dúvida para o próximo jogo. Não tem nada definido", disse Roger Machado.

O Operário chega para o confronto mais aliviado depois de ter encerrado o jejum de seis jogos sem vitória na última rodada, quando ganhou do Náutico, por 1 a 0, em Ponta Grossa (PR). Esse foi o primeiro resultado positivo de Matheus Costa em seu retorno ao clube.

A atuação do time agradou Matheus Costa, que não deve realizar mudanças. A exceção é na defesa, pois William Machado sofreu uma lesão no joelho e vai ficar de fora de quatro a cinco semanas. Assim, Reniê, que havia perdido a vaga entre os titulares, volta a formar dupla com Thales.

Continue Reading

Esporte

Duelo Flamengo x Corinthians define 1º semifinalista da Libertadores

O Flamengo recebe o Corinthians na noite desta terça-feira (9) para o segundo e decisivo duelo das quartas de final da Copa Libertadores, diante de um Maracanã lotado, cujos 65 mil ingressos já estão esgotados. O Rubro-Negro entra em campo em vantagem, por ter vencido o primeiro embate por 2 a 0 em São Paulo. Pode até perder por 1 a 0 que se classifica à semifinal. Já o Timão só avança se ganhar por três gols de diferença nos 90 minutos – se vencer por apenas dois definirá a vaga nos pênaltis. O confronto começa às 21h30 (horário de Brasília) e será transmitido ao vivo na Rádio Nacional, com narração de André Luiz Mendes, comentários de Mário Silva, reportagem de Maurício Costa e plantão de notícias com Bruno Mendes.
Os cariocas estão invictos há oito jogos (foram sete vitórias e um empate). A sorte virou para o time carioca desde a chegada do técnico Dorival Júnior em junho, depois de o time amargar um primeiro semestre sofrível. No último sábado (6), o Rubro-Negro ganhou fora de cas..

Published

on

O Flamengo recebe o Corinthians na noite desta terça-feira (9) para o segundo e decisivo duelo das quartas de final da Copa Libertadores, diante de um Maracanã lotado, cujos 65 mil ingressos já estão esgotados. O Rubro-Negro entra em campo em vantagem, por ter vencido o primeiro embate por 2 a 0 em São Paulo. Pode até perder por 1 a 0 que se classifica à semifinal. Já o Timão só avança se ganhar por três gols de diferença nos 90 minutos – se vencer por apenas dois definirá a vaga nos pênaltis. O confronto começa às 21h30 (horário de Brasília) e será transmitido ao vivo na Rádio Nacional, com narração de André Luiz Mendes, comentários de Mário Silva, reportagem de Maurício Costa e plantão de notícias com Bruno Mendes.

Os cariocas estão invictos há oito jogos (foram sete vitórias e um empate). A sorte virou para o time carioca desde a chegada do técnico Dorival Júnior em junho, depois de o time amargar um primeiro semestre sofrível. No último sábado (6), o Rubro-Negro ganhou fora de casa do São Paulo por 2 a 0, subiu para a quinta posição na tabela do Campeonato Brasileiro. O time também segue firme na Copa do Brasil, na fase de quartas de final.

No embate desta noite, Dorival Júnior deve levar a campo o mesmo elenco que triunfou na última terça (2) na capital paulista, com Santos; Rodinei, David Luiz, Léo Pereira, Filipe Luis; Thiago Maia, João Gomes, Everton Ribeiro, De Arrascaeta; Gabriel Barbosa e Pedro.

Assim como o time carioca, o Corinthians disputa as quartas da Copa do Brasil, e é o atual vice-líder do Campeonato Brasileiro. No último sábado (6), os paulistas empataram em 1 a 1 com o Avaí em Florianópolis. Apesar da desvantagem no placar para o duelo desta noite na Libertadores, o técnico português Vitor Pereira está confiante no poder de reação da equipe. Um ponto a favor é o retorno do camisa 10 William, já recuperado de lesão, que não atuou no jogo de ida das quartas em São Paulo .

“Se não acreditarmos, nem vale a pena viajarmos. O corintiano é mesmo assim: tem o espírito de superação, caráter, determinação, desistir não é opção. Não temos essa opção. Eu aprendi mesmo antes de chegar que esse seria o espírito. Vamos acreditar e competir pela eliminatória e com organização, caráter, com determinação e espírito de superação”, disse o treinador em entrevista à Corinthians TV.

A provável escalação do Timão deve ter Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Balbuena e Fábio Santos; Cantillo (Fausto Vera), Du Queiroz e Renato Augusto; Róger Guedes (Willian) e Yuri Alberto.

Continue Reading

Tendência

Copyright © 2022 - BILLNETWORK - Humberg Trajano - Programer