Connect with us

Esporte

‘Pela 1ª vez foi tirado o título injustamente do campeão’, diz Charles do Bronx

A última semana de Charles do Bronx foi atípica. Planejado para defender seu cinturão do UFC contra o americano Justin Gaethje, o brasileiro se tornou o primeiro lutador, na história da organização, a perder o título ainda na pesagem oficial, na sexta-feira. 200 gramas acima do limite da categoria peso-leve (até 70,3 kg), a decisão polêmica e contestada do UFC inflamou o atleta para o combate que ocorreu no sábado, em Phoenix, Arizona.Na luta principal do UFC 274, Charles derrotou, ainda no primeiro round, o americano Gaethje e reconquistou a oportunidade de recuperar o cinturão em sua próxima luta. Com a vitória, Do Bronx acumulou sua 11ª de forma consecutiva na categoria e é um dos maiores nomes do UFC na atualidade.
Uma semana após do combate, e apesar de sair vitorioso, o brasileiro não esconde a insatisfação e mágoa pelo resultado da pesagem, que o fez perder seu cinturão. Em entrevista que irá ao ar neste domingo, no “Esporte Espetacular”, Charles analisa a decisão do UFC e seus ..

Published

on

A última semana de Charles do Bronx foi atípica. Planejado para defender seu cinturão do UFC contra o americano Justin Gaethje, o brasileiro se tornou o primeiro lutador, na história da organização, a perder o título ainda na pesagem oficial, na sexta-feira. 200 gramas acima do limite da categoria peso-leve (até 70,3 kg), a decisão polêmica e contestada do UFC inflamou o atleta para o combate que ocorreu no sábado, em Phoenix, Arizona.

Na luta principal do UFC 274, Charles derrotou, ainda no primeiro round, o americano Gaethje e reconquistou a oportunidade de recuperar o cinturão em sua próxima luta. Com a vitória, Do Bronx acumulou sua 11ª de forma consecutiva na categoria e é um dos maiores nomes do UFC na atualidade.

Uma semana após do combate, e apesar de sair vitorioso, o brasileiro não esconde a insatisfação e mágoa pelo resultado da pesagem, que o fez perder seu cinturão. Em entrevista que irá ao ar neste domingo, no "Esporte Espetacular", Charles analisa a decisão do UFC e seus próximos passos dentro do octógono.

"O UFC fez muita coisa por mim, eu fui muito grato por tudo, mas a Comissão Atlética foi errada comigo. Agora é voltar para casa, digerir um pouco tudo isso que vem acontecendo e ficar com a minha família. Pela primeira vez o campeão real foi tirado o cinturão injustamente. Essa é real. Mas eu mostrei na noite de sábado que o campeão ainda se chama Charles Oliveira", afirma Charles. Após a luta, provocou Connor McGregor e Nate Diaz, ao dizer que poderia "enfrentar os dois na mesma noite".

Para sua próxima luta, que deve acontecer em novembro, Charles não esconde que gostaria que ela fosse realizada no Brasil. Sem adversário definido, Islam Makhachev e Beneil Dariush, que se enfrentam em outubro, são alguns dos cotados. "Eu creio muito que vou lutar em dezembro de novo e aí poderei reconquistar o cinturão. Eu não estou indo para uma disputa de cinturão, e sim, para uma defesa".

No dia 15 de maio, quando a entrevista irá ao ar, completará um ano desde sua conquista do cinturão, obtido após derrotar o americano Michael Chandler. Maior finalizador da história do UFC, com 16 no total, Charles agora busca reconquistar seu título.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Brasil

Famosos que se casaram em cartórios

Quando se trata de casamentos de celebridades, muitas vezes esperamos festas glamourosas e cheias de estrelas em locais deslumbrantes como no sul da França ou Caribe, por exemplo. Mas algumas estrelas optaram por se casar numa cerimônia muito mais discreta, em cartórios, tribunais ou na prefeitura local, com apenas algumas testemunhas ao redor.

Claro, muitas estrelas oficializaram essa cerimônia sóbria apenas para, posteriormente, organizar a enorme e luxuosa festa que todos imaginávamos, mas outros famosos ficaram perfeitamente contentes em trocar alianças silenciosamente. Clique na galeria para ver quais celebridades casaram no civil!

Published

on

Quando se trata de casamentos de celebridades, muitas vezes esperamos festas glamourosas e cheias de estrelas em locais deslumbrantes como no sul da França ou Caribe, por exemplo. Mas algumas estrelas optaram por se casar numa cerimônia muito mais discreta, em cartórios, tribunais ou na prefeitura local, com apenas algumas testemunhas ao redor.

Claro, muitas estrelas oficializaram essa cerimônia sóbria apenas para, posteriormente, organizar a enorme e luxuosa festa que todos imaginávamos, mas outros famosos ficaram perfeitamente contentes em trocar alianças silenciosamente. Clique na galeria para ver quais celebridades casaram no civil!

Continue Reading

Brasil

Novo estudo da USP monitora Covid longa usando relógio inteligente

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Uma nova pesquisa desenvolvida pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP utiliza relógios inteligentes (também chamados de smartwatches) para monitorar pacientes que sofrem de Covid longa.

O estudo, apresentado nesta semana na 27ª Feira Hospitalar, em São Paulo, pretende melhorar o acompanhamento de quem está acometido pela síndrome e também identificar os principais fatores biológicos associados a ela.

A Covid longa ocorre quando pacientes continuam com problemas de saúde mesmo após semanas do diagnóstico para o coronavírus. Diversos estudos têm tentado identificar os mecanismos por trás desses danos, em busca de soluções.

Linamara Rizzo Battistella, professora titular de fisiatria da Faculdade de Medicina da USP e pesquisadora principal do estudo, explica que uma dificuldade em casos de doenças crônicas é assistir a longo prazo os pacientes.

O problema já é reconhecido, tanto que a concepção desse projeto era voltada de forma genérica..

Published

on

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Uma nova pesquisa desenvolvida pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP utiliza relógios inteligentes (também chamados de smartwatches) para monitorar pacientes que sofrem de Covid longa.

O estudo, apresentado nesta semana na 27ª Feira Hospitalar, em São Paulo, pretende melhorar o acompanhamento de quem está acometido pela síndrome e também identificar os principais fatores biológicos associados a ela.

A Covid longa ocorre quando pacientes continuam com problemas de saúde mesmo após semanas do diagnóstico para o coronavírus. Diversos estudos têm tentado identificar os mecanismos por trás desses danos, em busca de soluções.

Linamara Rizzo Battistella, professora titular de fisiatria da Faculdade de Medicina da USP e pesquisadora principal do estudo, explica que uma dificuldade em casos de doenças crônicas é assistir a longo prazo os pacientes.

O problema já é reconhecido, tanto que a concepção desse projeto era voltada de forma genérica para doenças crônicas. Mas, com o crescimento dos casos de Covid longa, os pesquisadores optaram por se concentrar nessa condição.

A ideia é entender "como monitorar o paciente para que ele esteja tranquilo a distância", sem perder os dados necessários para observar a evolução da Covid longa, explica a professora.

Contando com 80 participantes, a pesquisa faz com que eles utilizem relógios inteligentes da marca Samsung com sensores que mensuram dados do organismo. As principais informações são frequência cardíaca, pressão arterial, frequência respiratória e saturação do oxigênio.

"Eu consigo ter as informações em tempo real. Na plataforma que foi desenvolvida, nós olhamos para essas questões e sabemos exatamente se o paciente está evoluindo, estacionado ou se piorou", explica Battistella.

Para a pesquisadora, o acompanhamento constante por meio dessa tecnologia é uma vantagem porque permite também uma avaliação de dados registrados em diferentes circunstâncias cotidianas, como em momentos de atividades físicas.

Para averiguar se as informações obtidas pelo aparelho são fidedignas, os pacientes também passam por exames no hospital. Os pesquisadores então comparam os dois resultados para confirmar se o monitoramento do relógio condiz com os resultados dos exames.

É esperado que os voluntários continuem sendo monitorados no mínimo até o final do ano, mas isso depende também da permanência ou não dos sintomas da Covid longa.

Os dados compilados no estudo devem também auxiliar a identificar quais são os marcadores biológicos mais associados à síndrome de pós-Covid.

"É preciso entender quais os parâmetros que realmente importam e que têm maior atenção em casos de Covid longa para uma intervenção mais urgente. Isso só vai ser possível com o monitoramento", afirma a professora.

Para além da Covid longa, o estudo também quer tirar lições para a melhoria do acompanhamento de pacientes com outras doenças crônicas, sem que precisem se deslocar para centros médicos. A transmissão de dados para as equipes de profissionais, algo que pode ser impulsionado com a tecnologia 5G, é vista como um dos caminhos futuros para a medicina.

"É um projeto que vai oportunizar melhorar o nosso modelo de atendimento. Por outro lado, vamos continuar desenvolvendo novas estratégias", conclui Battistella.

Continue Reading
Advertisement

Tendência

Copyright © 2022 - BILLNETWORK - Humberg Trajano - Programer