Empresa que fotografa o planeta para o Google Maps vai ampliar frota de satélites de observação da Terra

Advertisements


Sociedade Planet já tem 180 unidades em funcionamento emitem imagens diariamente o planeta inteiro. Novo equipamento deve ser mais preciso, capaz de distinguir marcas viárias no solo. Satélites Dove obtêm imagens de toda a superfície terrestre da Terra uma vez por dia
Planet Labs Inc via BBC
A sociedade americana Plant, que já opera 200 satélites de observação diária da Terra, anunciou nesta terça-feira (12) que pretende lançar uma nova frota de satélites mais precisos, capazes de distinguir marcas viárias no solo.
Esta nova função, que estará disponível a partir de 2023, poderá ser usada pelo Google, um dos principais clientes da Planet, para seu serviço cartográfico Google Maps.
"É um satélite completamente novo", disse à AFP Robbie Schingler, ex-membro da Nasa e cofundador da Planet em 2010. "Os dados são mais rápidos, a resolução é melhor".
Leia também:
Voo de balão a 30 mil metros: conheça projeto que quer levar turistas à estratosfera
Conheça o robô que voa, anda de skate e caminha na corda bamba
'Uchuu', a simulação mais exata e completa do universo que te permite 'viajar no tempo'
O anúncio, feito durante a conferência anual da empresa, evidencia o dinamismo do mercado dos nanossatélites, em plena expansão.
Suas aplicações são múltiplas: podem ser ambientais (para identificar desmatamento ilegal ou o estado dos cultivos), mas também de defesa (vigiar movimentos de tropas ou a atividade de um aeroporto). Também podem servir em operações de resgate, por exemplo pela observação da propagação de um incêndio.
A Planet já tem uma frota de 180 satélites, chamados "Dove" (pomba), que fotografam diariamente o planeta inteiro, além de 21 satélites que podem ser usados para fotografar um local em particular até 10 vezes por dia.
A nova frota, chamada "Pelican", é uma extensão modernizada destes 21 satélites, que têm vigência entre cinco e seis anos. Os primeiros foram lançados em 2014.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *