Enem: Alunos têm prova cancelada após quedas de energia em faculdade, em Maringá

Advertisements


Estudantes foram informados que devem solicitar a reaplicação da prova para o dia 9 de janeiro. Alunos deixaram local de prova após quedas de energia, em Maringá
Vinicius Geraldele/Arquivo pessoal
Alunos que faziam o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na Faculdade Santa Maria da Glória (SMG), em Maringá, no norte do Paraná, neste domingo (21) tiveram a prova cancelada após o local passar por quedas de energia.
De acordo com os alunos, foram registradas oscilações antes da aplicação da prova e pelo menos três quedas de energia durante o horário da prova.
Confira o gabarito extraoficial feito pelos professores do Anglo
Confira o gabarito extraoficial feito pelos professores do SAS
Por volta das 15h40, os estudantes foram avisados que a prova no local estava cancelada e que seria reaplicada em 9 de janeiro.
No local, os alunos foram informados para entrarem no site do Enem e solicitarem a reaplicação do exame.
Acompanhe a cobertura do Enem em tempo real
O local, segundo os participantes, está até o momento confirmado como ponto de prova para a segunda parte do exame, com as provas de matemática e ciências da natureza, no próximo domingo (28).
'Desorganização', dizem estudantes
Alunos que estavam realizando a prova na SMG reclamaram da desorganização diante do problema.
"Eu cheguei um pouco mais cedo e, antes mesmo da prova começar, a luz já tinha piscado. Depois de entregarem as provas, a luz caiu, por longos períodos, três vezes", afirmou a estudante Luara Lóde.
Segundo o estudante João Gabriel Carneiro, que faz o Enem pela segunda vez, a sala onde ele estava não tinha janelas e não havia condições de continuar a prova sem energia elétrica. "Eu senti bastante desorganização", afirmou.
Outra aluna, Ester Moraes, que pretende entrar no curso de Medicina pelo Sisu usando o resultado do Enem, disse que chegou a passar mal por causa do problema.
"Eu tive que sair da sala, porque o local não tinha janelas, estava tudo escuro, sem ventilação, sem ar condicionado. Depois da primeira queda de energia, o nosso desempenho ali naquele local já estava comprometido", contou.
Segundo Luara Lode, que pretende cursar História, foram cerca de três horas entre a primeira queda de energia e o anúncio do cancelamento da prova.
"Achei muito absurdo que deixaram a gente fazendo prova por três horas nessa situação pra depois virem falar que iam cancelar", afirmou.
O que dizem os citados
O Inep, responsável pelo exame, confirmou que foi informado sobre o problema, mas não informou se o local está mantido para a aplicação da prova no próximo domingo (28) e nem quantos estudantes foram impactados pelo problema.
O g1 tenta contato com a Faculdade Santa Maria da Glória e com a Copel.
VÍDEOS: Mais assistidos do g1 PR
Veja mais notícias da região em g1 Norte e Noroeste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *