Filha de baiana de acarajé, mulher faz Enem pela 3ª vez e sonha em cursar pedagogia: ‘dizem que sou maluca porque vou fazer 45 anos’

Advertisements


Maria Ribeiro Anjos entrou no curso Universidade Para Todos em 2020 e, desde então, vem tentando o Enem para entrar em uma faculdade. Maria dos Anjos, 45 anos – Enem 2021
Malu Vieira/g1
Quase aos 45 anos, a soteropolitana Maria Ribeiro Anjos está pronta para o segundo dia de provas do Enem. Ela chegou cedo ao colégio estadual Luiz Vianna, no bairro de Brotas, em Salvador, neste domingo (28). Moradora da Boca do Rio, o percurso de R$ 18 de Uber até a escola onde irá fazer o exame foi tranquilo e cheio de esperança.
Enem 2021: segundo dia de prova tem 90 questões de ciências da natureza e matemática
g1 no Enem 2021: acompanhe a cobertura ao vivo
Segundo dia do Enem 2021 inspira memes nas redes sociais
"Eu sempre tive esse desejo, mas eu nunca tive condições financeiras para fazer. Minha mãe era baiana de acarajé e tinha 8 filhos. Trabalho desde os 9 anos e só agora estou conseguindo", diz Maria dos Anjos, que sonha em cursar pedagogia.
Essa é a terceira vez que ela tenta fazer o Enem desde quando entrou para o curso Universidade Para Todos e começou a correr atrás do sonho.
Movimento no Colégio Estadual Luiz Vianna, em Salvador – Enem 2021
Malu Vieira/g1
Maria nunca trabalhou com carteira assinada e já vendeu acarajé, fez trança afro, eventos, de tudo um pouco para garantir renda. Ela contou que nunca conseguiu se dedicar para tentar uma faculdade por causa de questões na família como o nascimento do filho, a construção da casa própria, entre outros revezes da vida, como a asma da filha e o câncer da mãe.
Por falar em família, o marido e os filhos apoiam a empreitada da futura aluna de pedagogia, apesar da ponderação das irmãs, que não desanima a multitarefas Maria dos Anjos.
"Minhas irmãs dizem que eu sou maluca porque vou fazer 45 anos e preciso descansar. Mas é o que eu gosto de fazer: estudar".
O segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontece neste domingo, tanto para a versão impressa, quanto digital. Os candidatos terão conhecimentos testados nas áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.
Os portões abrem às 12h, fecham às 13h e as provas iniciam às 13h30. A partir das 15h30 é possível deixar o local sem o caderno de questões, no caso de quem optou pela versão impressa.
Trainee do Enem
José Nilson, 16 anos – Enem 2021 em Salvador
Malu Vieira/g1
José Nilson Oliveira, 16 anos, também faz provas no colégio Luiz Vianna. Ao contrário de Maria dos Anjos, ele foi fazer o exame apenas para treinar. Para conquistar o sonho de passar em um concurso da Polícia Rodoviária Federal, ele precisa de um diploma do curso superior para alcançar essa conquista.
Na família de José tem pessoas na aeronáutica, polícia…e a vontade de seguir no "ramo da família" surgiu em 2020, por causa do irmão que era concurseiro e garantiu o futuro em outro país, em Portugal. Sobre os estudos durante a pandemia, o jovem de 16 anos se queixou:
"Experiência meio decepcionante, porque não consegui focar e acho que presencial é melhor. Espero que ano que vem seja só presencial" , contou.
Ele ainda não decidiu o curso que pretende seguir, mas revelou que gosta de exatas. "Quero algo simples para conseguir fazer a faculdade logo", contou.
Quem também gosta de exatas, mas já decidiu o que quer é o estudante Felipe Calisto, que faz 18 anos neste domingo. Aluno do 3º ano do Sesi, o curso que ele escolheu é engenharia civil. Felipe contou ao g1 que está tranquilo.
"Hoje eu estou mais de boa porque não tem a redação, então consigo focar nas questões de exatas e fazer no meu tempo, sem pressa".
Para celebrar o aniversário após o Enem, o churrasco já está garantido: "depois de passar o dia do aniversário fazendo prova, em mereço", brincou o estudante.
Veja as notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos da Bahia
Ouça o podcast 'Eu te explico' 🎙

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.