Governo de Rondônia proíbe uso da linguagem neutra em escolas públicas e privadas

Advertisements


Consta no texto da lei que as instituições de ensino e professores que não obedecerem podem "sofrer sanções". Sede do Governo de Rondônia
Divulgação
O Governo de Rondônia sancionou a lei n° 5.123, vinda da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), que proíbe o uso da linguagem neutra nas escolas do estado. A medida foi publicada em diário oficial na terça-feira (19) e já está em vigor.
Segundo o texto, fica "expressamente proibida a linguagem neutra na grade curricular e no material didático de instituições de ensino públicas ou privadas, assim como em editais de concursos públicos".
'Menine', 'todes', 'amigues' são exemplos da linguagem neutra, que também é conhecida como linguagem não-binária, uma alternativa de comunicação para pessoas que não se reconhecem com os gêneros masculino e feminino, ou, transitam entre os dois gêneros.
Também consta no texto da lei que as instituições de ensino e professores que não obedecerem podem sofrer sanções.
Segundo o Governo de Rondônia, a lei foi criada para estabelecer "medidas protetivas ao direito dos estudantes ao aprendizado da língua portuguesa de acordo com a norma culta'.
Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero LGBTQIA+ da OAB-RO diz que medida é inconstitucional
Os brasileiros não-binários que lutam pelo reconhecimento do gênero neutro: 'Não me considero homem, nem mulher'
Entenda o que é o gênero neutro e por que o uso de 'x', 'e' ou '@' na linguagem
VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *