Três em cada 4 escolas de SP não conseguem manter distanciamento

Advertisements

Aulas presenciais na Escola Estadual Terezine Arantes Ferraz Bibliotecaria, zona norte da capital

Aulas presenciais na Escola Estadual Terezine Arantes Ferraz Bibliotecaria, zona norte da capital
Rovena Rosa/Agência Brasil – 14.09.2021

Escolas da rede pública estadual devem manter o rodízio de alunos a partir da próxima segunda-feira (18), mesmo com a obrigatoriedade do retorno 100% presencial. Apenas 25% das escolas conseguem manter o distanciamento de 1 metro entre os alunos, exigido para a volta. O retorno total só deve ocorrer a partir do dia 3 de novembro, quando não haverá a necessidade de guardar distância.

De acordo com um estudo técnico da Seduc (Secretaria de Estado da Educação de São Paulo), das 5.130 escolas da rede, apenas 1.251 têm condições de manter o distanciamento. E por esse motivo a maioria das escolas estaduais deve seguir com o revezamento de alunos, divididos por dias ou semanas de acordo com o planejamento de cada unidade escolar.

Veja também

A partir de 3 de novembro, não haverá mais a necessidade deste protocolo e, com isso, o retorno obrigatório será diário para todos os alunos. Estudantes que não puderem voltar às aulas deverão apresentar atestado médico ou aqueles que fazem parte de um grupo de exceção como gestantes e puérpera, adolescentes com comorbidades que não tenham tomado vacina e menores de 12 anos que estejam no grupo de risco para covid-19.

A pasta ressalta também que nas cidades que possuem conselho de Educação próprios têm autonomia de seguir ou não a orientação da Seduc-SP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *