União Europeia aprova uso de antiviral da MSD contra a Covid-19

Advertisements

Molnupiravir é o primeiro antiviral aprovado para o tratamento inicial da Covid-19

Molnupiravir é o primeiro antiviral aprovado para o tratamento inicial da Covid-19

EFE/EPA – 11.10.2021

A EMA (Agência Europeia de Medicamentos) passou a permitir nesta sexta-feira (19) que seus Estados-membros utilizem, de acordo com critérios próprios, o antiviral molnupiravir no tratamento da Covid-19. A autorização final ainda está pendente.

A droga, desenvolvida pela farmacêutica MSD em parceria com a Ridgeback Biotherapeutics, é a primeira disponível para ser administrada nos sintomas iniciais da infecção pelo coronavírus Sars-CoV-2.

Em estudos, o molnupiravir conseguiu reduzir em 50% o risco de internações e mortes por Covid-19.

Neste primeiro momento, caberá às autoridades sanitárias de cada Estado-membro da União Europeia a decisão de administrar o molnupiravir, salientou a EMA em comunicado.

"A EMA emitiu essa recomendação para apoiar as autoridades nacionais, que podem decidir sobre a possível utilização precoce do medicamento antes da autorização de introdução no mercado, por exemplo, em ambientes de uso de emergência, à luz do aumento das taxas de infecção e mortes devido à Covid-19 em toda a UE."

A MHRA (Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde), do Reino Unido, já havia concedido autorização, no último dia 4, para o uso do antiviral em pacientes infectados que apresentem quadro leve ou moderado e que tenham pelo menos um fator de risco para desenvolver doença grave.

O tratamento com o molnupiravir, cujo nome comercial é Lagevrio, deve ser iniciado em até cinco dias após o começo dos sintomas. As cápsulas devem ser tomadas duas vezes ao dia durante cinco dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *